Todos

Óleos e Fluídos

Filtros

Sistema de Arrefecimento

Bateria Automotiva

Higienização do Ar Condicionado

Troca de Óleo do Motor

Quando trocar o óleo automotivo?

O período de troca do óleo do motor varia de acordo com o veículo e suas condições de uso. Na capital paulista, por exemplo, o trânsito é um fator bastante particular que pode influenciar nesse prazo. O anda e para aumenta a temperatura do óleo o que culmina na perda precoce de sua viscosidade. Faça a coisa certa: consulte sempre o manual do seu veículo para ficar em dia com suas manutenções.

O que acontece se passar o prazo de troca de óleo?

Adiar a troca do óleo automotivo pode colocar em risco o seu motor. Isto porque com o tempo, seja pela oxidação natural, seja pelo uso do veículo, o óleo perde sua viscosidade original necessária para lubrificação das peças internas. A ausência de circulação de óleo limpo no motor provoca o desgaste precoce do veículo com riscos de travamento por formação de borra, em casos mais graves.

Qual a diferença entre óleo mineral, sintético e semissintético?

Existem três tipos de óleo lubrificante: mineral, sintético e semissintético. A diferença entre eles se dá por sua composição. Os óleos básicos minerais são formados a partir do processamento de componentes do petróleo sendo formado, basicamente, de hidrocarbonetos. Já os óleos básicos sintéticos são obtidos a partir de reações químicas controladas que promovem uma ampla variedade de produtos. No caso dos óleos semissintéticos, há proporções variáveis de mistura de básicos minerais e sintéticos, com o objetivo de oferecer uma alternativa de qualidade a um custo mais acessível que o óleo sintético, cujo custo é o mais elevado dentre os três tipos. A escolha do óleo lubrificante ideal, seja ele mineral, sintético e semissintético, deve ser feita de acordo com as especificações contidas no manual da montadora.

O que acontece com o óleo queimado?

A Rede Gil valoriza uma atuação ecologicamente correta, com menores impactos para o meio ambiente. Por esse motivo, possui tanques para o armazenamento adequado do óleo queimado e realiza a separação das embalagens utilizadas, ambos coletados por empresas credenciadas por órgãos competentes e que realizam sua correta destinação.
Troca de Fluído de Direção

Qual a finalidade do óleo de direção hidráulica?

Assim como acontece com os demais fluídos necessários para a manutenção do veículo, o óleo de direção hidráulica atua na lubrificação e redução do atrito entre as peças internas contribuindo, assim, para seu pleno funcionamento.

Qual o prazo de troca do óleo de direção?

Por se tratar de um sistema fechado sem exposição a fatores contaminantes como umidade e poeira, a durabilidade do óleo de câmbio acaba sendo muito superior que a do óleo de motor, mas não imune a vazamentos. Assim, a verificação do nível do reservatório em que é armazenado o fluído de direção deve fazer parte do check up de manutenção preventiva. Na dúvida quanto à necessidade de troca, siga sempre a orientação contida no manual do fabricante.

O que acontece se eu não trocar o fluído de direção no prazo?

Assim como acontece com os demais óleos, com o tempo, o fluído de direção perde a viscosidade podendo causar ruídos e desgaste acentuado nas engrenagens da caixa. Adiar a troca pode desgastar as peças com grandes prejuízos em caso de quebra. Assim, fique sempre atento ao prazo de troca do fluído de direção indicado no manual do seu veículo.
Troca de Óleo do Diferencial

Como saber se meu carro precisa de óleo de diferencial?

O diferencial é um dispositivo mecânico indispensável em veículos de tração 4x2 e 4x4. O diferencial tem a função de transferir e distribuir uniformemente torque a dois semieixos que em princípio giram em sentidos opostos, possibilitando assim, a cada eixo, uma gama de velocidade e rotações diferentes. O diferencial é geralmente encontrado em SUVs, pick-ups, caminhões, ônibus e carros antigos.

Quando devo trocar o óleo do diferencial?

O período de troca do óleo do diferencial varia de acordo com o veículo e suas condições de uso sendo, em geral, a cada seis meses ou 20.000 km. Recomenda-se consultar sempre o manual do fabricante para ficar em dia com suas manutenções e utilizar o óleo com a viscosidade recomendada para o seu veículo.

O que pode acontecer seu eu não trocar o óleo de diferencial?

A substituição do óleo para diferencial se faz necessária porque com o tempo ele perde a viscosidade podendo danificar engrenagens e peças como coroa e rolamento. Adiar a troca pode resultar em grandes prejuízos.
Troca de Fluído de Freio

Qual a finalidade do fluído de freio?

Como parte dos itens de manutenção preventiva do veículo, o fluído de freio é um item extremamente importante para a segurança do motorista. Esse óleo é responsável por transmitir a pressão que faz acionar as pastilhas e sapatas/lonas contra os tambores e discos de freio, processo que garante a frenagem.

Quando devo realizar a troca do fluído de freio?

A troca do fluído de freio deve ser realizada dentro do prazo estipulado pela montadora, informação contida no manual do fabricante. Se nesse meio tempo o fluído baixar devido a perdas, uma luz deve aparecer no painel do veículo sendo, em geral, a mesma luz que surge quando o freio de mão é acionado.

O fluído de freio diminui com o tempo?

Ao contrário de outros fluídos, o fluído de freio não diminui com o uso, exceto em casos de vazamento. Se a perda for constatada, recomenda-se o reparo imediato do sistema e a substituição completa do fluído uma vez que o remanescente está sujeito à contaminação pela umidade natural do ar.

O que pode acontecer se eu não trocar o fluído de freio?

Deixar de realizar o serviço de troca do fluído de freio implica na perda da eficácia do sistema de frenagem com risco de graves acidentes. Além disto, fluído de freio fora da validade pode comprometer componentes como roda, cilindro-mestre, freio a disco, dentre outros, por oxidação. Isto porque o fluído de freio é armazenado em um reservatório que fica exposto ao ar, sujeito à absorção da umidade natural do meio ambiente.
Troca de Óleo de Câmbio

Qual a finalidade do óleo de câmbio?

Assim como acontece com os demais fluídos necessários para a manutenção do veículo, o óleo de câmbio, também conhecido como óleo de transmissão ou óleo de caixa de marcha, contribui para lubrificar e reduzir o atrito entre as peças internas contribuindo, assim, para seu pleno funcionamento.

Quando devo trocar o óleo de transmissão do câmbio manual?

Do mesmo modo que o fluído de direção, por se tratar de um sistema fechado sem exposição a fatores contaminantes como umidade e poeira, a durabilidade do óleo de caixa de marcha acaba sendo muito superior que a do óleo de motor. Algumas marcas recomendam entre 30.000 a 40.000 km para os carros de câmbio manual, variando de acordo com a orientação contida no manual do fabricante.

Quando devo trocar o óleo de transmissão do câmbio automático?

Algumas marcas recomendam a troca acima de 60.000 km ou 100.000 km, para carros de câmbio automático, prazo sujeito a variações de acordo com cada montadora. Essa informação pode ser encontrada no manual do fabricante. Nesse meio tempo, é importante estar atento ao surgimento de ruídos e vazamentos no engate das marchas, o que pode indicar a necessidade de completar o nível.

O que pode acontecer se eu perder o prazo de troca do óleo de câmbio?

A substituição do óleo de caixa de marcha se faz necessária porque com o tempo ele perde a viscosidade podendo causar ruídos e desgaste acentuado nas engrenagens. Adiar a troca pode desgastar as peças da caixa de transmissão, com grandes prejuízos em caso de quebra.


Troca de filtro de óleo

Qual a finalidade do filtro de óleo?

O óleo do motor é naturalmente queimado de acordo com o uso do veículo. Durante esse processo também conhecido como “combustão”, são geradas impurezas que podem prejudicar a mecânica. Para evitar que isso aconteça, o filtro de óleo contribui para barrar as impurezas que são geradas a partir dessa queima do combustível e também da fricção das peças móveis do motor evitando, assim, danos ao veículo.

Quando devo trocar o filtro de óleo?

Recomenda-se que a troca do filtro de óleo seja realizada no ato da troca do óleo do motor. Esse procedimento conjunto previne a contaminação do óleo por impurezas retidas no filtro já utilizado, com potencial para redução de seu tempo de vida por oxidação precoce, com perda da eficácia máxima de lubrificação que seria promovida pelo fluído novo.

O que pode acontecer se eu não trocar o filtro de óleo?

O filtro de óleo vencido reúne uma quantidade aumentada de impurezas que coloca em risco peças como pistões, cilindros, anéis, válvulas e mancais. Em alguns casos, o filtro de óleo pode contribuir para a formação de borra do óleo que, se petrificado, tem potencial para entupir e até travar o motor, em casos mais extremos.
Troca de filtro de ar

Qual a finalidade do filtro de ar?

Os filtros de ar eliminam a sujeira aspirada pelo motor, garantindo que apenas o ar livre de impurezas chegue à câmara de combustão. Isso evita o desgaste antes do tempo de peças móveis do motor, como pistões e biela.

Quando devo realizar a troca do filtro de ar do meu veículo?

A troca desses filtros é recomendada a cada 10 mil quilômetros, em média, exceto sob variáveis externas que implicam em maior desgaste, tais como rodagem em cidades com alta concentração de poluentes, estradas de terra batida e regiões litorâneas. A verificação visual feita por profissionais experientes e que tomarão os devidos cuidados no manuseio do filtro e da parte eletrônica de seu entorno garante a orientação para o momento certo de troca.

O que pode acontecer se eu não trocar o filtro de ar automotivo?

A troca de filtro de ar não realizada dentro do período recomendado acaba sobrecarregando o funcionamento do motor o que, consequentemente, aumenta o consumo do combustível. O acumulo de sujeira faz com que o propulsor trabalhe mais para puxar o ar. Nesse caso, também há uma queda no desempenho do carro nas retomadas de velocidade.
Troca de filtro de combustível

Qual a finalidade do filtro de combustível?

O filtro de combustível é responsável por eliminar as impurezas do álcool, gasolina e diesel antes do combustível queimar. Fica localizado entre o tanque e o motor, evitando que sujeiras cheguem à bomba de combustível, bico injetor e bomba injetora no caso do diesel.

Qual o prazo de troca do filtro de combustível?

A troca do filtro de combustível é recomendada entre 10 mil e 15 mil km. Carros mais recentemente fabricados por algumas montadoras vêm com filtro de combustível interno, embutido no tanque. Esse tipo de filtro pode durar até 70 mil quilômetros, de acordo com cada montadora. Assim, siga sempre as orientações fornecidas no manual do seu fabricante.

O que pode acontecer se eu não trocar o filtro de combustível no prazo?

O filtro de combustível vencido ou danificado deixa o sistema de injeção sujo e compromete a bomba injetora que pode, inclusive, estourar. Falhas no veículo, como o carro não dar partida, e queda no rendimento estão entre as consequências.
Troca de filtro de ar condicionado

Qual a finalidade do filtro de ar condicionado automotivo?

Também chamado filtro de pólen, o filtro de ar condicionado serve para obstruir a passagem de bactérias e fungos para dentro do veículo.

Quando devo realizar a troca do filtro de ar condicionado do meu carro?

Para a troca desse filtro não existe um prazo definido por quilometragem, pois isso depende da frequência de utilização do carro com o ar condicionado ligado. Ambientes litorâneos, com altos índices de poluentes e locais não pavimentados, por exemplo, influenciam na redução da vida útil do filtro. Por isso, é fundamental que seja feita uma verificação visual periódica, pelo menos a cada 10 mil quilômetros, sempre com o auxílio de profissionais.

O que pode acontecer caso eu rode com filtro de ar condicionado deteriorado?

O filtro vencido ou deteriorado não impede a entrada de bactérias e fungos, poluição do ambiente externo, com potenciais danos à saúde e bem-estar do motorista e passageiros.
Sistema de Arrefecimento

O que fazer se o motor do meu carro ferver?

Caso perceba fumaça saindo do capô de seu veículo, seguir dirigindo nunca é uma opção. Ligue o pisca-alerta e procure um lugar seguro para estacionar e aguardar o motor esfriar. Enquanto isto, entre em contato com sua seguradora ou serviço de reboque. E vale ressaltar: jamais tente abrir a tampa do radiador pois além de não garantir precisão no diagnóstico do problema ainda poderá acarretar graves queimaduras.

De quanto em quanto deve ser feita a limpeza do sistema de arrefecimento?

O prazo de troca ou preenchimento do fluído para radiador deve obedecer às recomendações de cada fabricante descrita no manual do proprietário. No caso de carros clássicos ou antigos, o critério para realização da limpeza do sistema de arrefecimento deve ser ainda mais rigoroso para evitar vazamentos devido ao risco aumentado de ressecamento da borracha desse sistema e de possíveis pontos de ferrugem no radiador. A verificação visual feita por profissionais experientes garante a orientação para uma decisão segura sobre a realização ou não deste serviço, caso a caso.

Qual a relação entre o trânsito e o aquecimento do automóvel?

O trânsito das grandes cidades aumenta a exigência do motor, resultando no aumento de sua temperatura. Veículos que circulam nessas condições estão mais sujeitos à redução precoce do líquido de arrefecimento, sendo comum a necessidade de completá-lo para que retome à quantidade adequada.
Bateria Automotiva

Como saber quando trocar a bateria do meu carro?

O tempo médio de vida de uma bateria automotiva é de dois anos, prazo passível de variações de acordo com fatores como sua correta instalação e o uso do veículo. Comumente, alguns sinais podem indicar a necessidade de troca da bateria veicular tais como dificuldade na partida, falhas durante a rodagem, perda da potência em subidas e iluminação interna falha no momento em que se está tentando ligar o motor.
Higienização do Ar Condicionado

Porque fazer a higienização do ar condicionado se já troquei o filtro?

O serviço de higienização pode ser feito juntamente com a troca de filtro do ar condicionado – também conhecido como filtro de pólen. Esse procedimento previne a impregnação de micro-organismos no sistema de ventilação do ar condicionado para que não atinjam o filtro novo, contribuindo assim para a circulação de um ar livre de impurezas.

De quanto em quanto tempo devo limpar o ar condicionado do meu carro?

A limpeza regular do ar condicionado favorece ainda um ambiente mais seguro para a saúde do motorista e de seus passageiros, especialmente crianças, idosos e pacientes com problemas respiratórios tais como rinite, asma e bronquite. O procedimento é um excelente aliado de quem deseja mais bem-estar tanto nos dias quentes quanto em situações em que os vidros precisam estar fechados por motivo de segurança ou de chuva, sendo indicado para ser realizado, em média, a cada 6 meses.